Travessia Canal de Ilha Bela e Fuga das Ilhas 2017 – Eu fui

A gente tarda mas não falha hehe

Eu sei que já faz um tempinho dessas provas, mas eu acho muito legal compartilhar com vocês minhas conquistas e desafios por aí, acredito que possa ajudar alguém que esteja pensando se vai ou não, que ainda não tenha tido coragem ou que precise somente de um empurrãozinho.

Dia 05 de novembro de 2017 foi realizado a Travessia do Canal de Ilha Bela, foi minha segunda participação na prova e devo dizer que a qualidade melhorou bastante, isso porque já tinha achado a prova bem organizada desde a primeira edição.

Aproveitamos que era feriado e fomos na sexta-feira, o tempo estava bom porém foi mudando e no sábado a noite já era preocupante, havia chance da prova ser cancelada, os ventos e a correnteza estavam muito fortes. Tivemos um simpósio no dia anterior bem bacana, foi falado de preservação ambiental e de como funcionaria o embarque dos atletas e a prova. Achei bacana porque eles tinham 3 planos (sul, norte ou canal fechado), iriamos nadar de qualquer jeito, talvez não atravessaríamos o canal.

20171104_155332

Domingo acordamos com um tempo bem feio e foi confirmado que não conseguiríamos atravessar o canal, fizemos a travessia margeando a costa sempre a favor da correnteza, que facilitou bastante nossa vida, pegamos a correnteza contra bem no final, o pedacinho era tão curto, mas estava puxando muito, tive câimbra e um amigo me ajudou.

IMG-20171204-WA0014

Foi uma prova bacana com

gostinho de quero mais, afinal iriamos nadar 4k e acabamos nadando 3k e sem a emoção e desafio de atravessar o canal.

Agora em 2018 a prova mudou de data e será realizada em dezembro, ainda bem, porque demoramos 5 horas na fila da balsa para voltar, lembra que era feriado hehe, prometi para mim mesma que se não mudassem a data da prova não participaria mais rss.. nossos pedidos foram aceitos!

Se você já tem uma experiência com travessias e está em busca de novos desafios, eu super recomendo essa prova!

Já em dezembro foi a vez da Fuga das Ilhas, travessia que já faço a algum tempo, somos levados de barco pra uma Ilha e voltamos nadando para o continente, diferente da travessia do canal, a distância é de 2k.

A fuga é uma prova bem gostosa e deve ser feita sem muitas pretensões, a organização da prova ainda é falha, na minha opinião e deixa muito a desejar. Mas o clima da prova é ótimo, o que faz com que eu todo ano pegue meu maiô e meus óculos e vá hehe..

Dessa vez o mar estava bem calmo e não tivemos maiores problemas em fazer a travessia, o dia também estava bem bonito e as águas cristalinas.

Prova bem bacana para quem quer estreiar em distâncias um pouco maiores, se você já fez uma prova de 1000mts já é possível fazer a fuga.

IMG-20171210-WA0006

 

Nadar no mar me traz paz e um sensação maravilhosa de contato com a natureza! Lembram daquela citação: não é a água com açúcar que acalma, é a água com sal¿ Pois é, é exatamente o que sinto quando estou em contato com o mar!

Bons treinos

Imagem: Swim Channel

Férias, e agora?

Acabei de voltar de férias e foi tudo maravilhoso, fui fazer um intercâmbio em Malta de 4 semanas e tive a oportunidade de conhecer um pedacinho da Sicília e Suíça. Foi tão incrível que só de pensar me dá uma saudade imensa.

Antes da viagem estava um pouco preocupada, meu medo era de não conseguir fazer nenhuma atividade física, de não ter comida fresca para comer, de engordar muito, entre outras coisas. Já contei aqui que fui uma criança e adolescente gordinha e que mesmo após emagrecer, toda viagem eu acabava engordando alguns quilinhos.

Chegando lá, depois da primeira semana, acabei relaxando sobre esses pensamentos e para minha surpresa, acabei voltando mais magra.

Lição que eu aprendi com isso, respeite muito seu corpo, sua fome e saciedade, durante a viagem tentei exercitar bastante isso, acabei comendo de tudo, mas não me senti cheia e desconfortável, como já me senti algumas vezes. Experimentei todas as delicias de que tive vontade, a comida era muito saborosa, muita influência italiana, massas e sorvetes deliciosos, até os sanduíches eram uma delicia, os chamados paninis, super frescos e bem feitos.

À noite, no jantar, tínhamos uma comidinha bem fresca e natural da nossa host, isso me ajudou muito, mas de sobremesa sempre tinha um pedacinho de Lindt ou Milka (sou viciada nesse chocolate hehe).

Sobre a atividade física, nunca tive o costume de correr durante as férias, mas dessa vez como ficaríamos 30 dias resolvi levar todas as minhas roupas e tênis… usei uma vez!! haha

O fato era que andávamos no mínimo 4 quilômetros todos os dias para ir e voltar da escola, e além disso andávamos muito em todos os passeios, em nenhum momento me senti “sedentária”, quando eu fico muito tempo sem fazer exercício sempre tenho uma sensação estranha, de cansaço, dor e nesses 30 dias me senti ótima, com muita energia, era um grande prazer andar pelo país, um sol agradável, paisagens lindas, hoje sinto falta dessa minha caminhada de todos os dias.

3c38133a50c7680a502e40379335e1cb--pcm-travelling

O que quero dizer para você é: relaxe!! Quando a gente começa a se autoconhecer e a identificar seus sinais de fome e saciedade, você pode estar na sua casa, em outra cidade, em outro país, que você vai saber lidar com a comida que lhe é oferecida.

Não pense nisso:

“E se eu engordar nas férias?”

Ah, lembra das vezes que eu disse que engordei um pouquinho nas férias, meu peso logo voltou ao normal com a volta da minha rotina habitual, ou seja, de uma forma ou de outra, seu corpo vai saber como resolver seu problema, só acredite mais nele!

As minhas dicas para as férias são:

– Primeiramente, aproveite, aproveite tudoooo, seja ficando em casa descansando ou indo viajar, experimente novos alimentos, desfrute dos momentos agradáveis com amigos e família;

– Não se preocupe tanto com seu peso e sobre calorias, foque sua atenção na questão da fome e saciedade;

– Equilíbrio: tente sempre optar pelos alimentos mais frescos e naturais, mas de vez em quando se permita comer algum outro alimento que você tenha vontade e sem culpa;

– Evite os fast foods e comidas muito industrializadas, é super possível comer bem em qualquer lugar, basta ter curiosidade de procurar novos locais, mercados municipais, etc;

– Se você gosta de fazer atividade física, faça! Mas faça se você realmente gosta e não por obrigação, lembre-se, suas férias são para relaxar e não para se estressar. Se for possível fazer passeios ao ar livre e a pé, aproveite, é muito gostoso conhecer uma cidade andando.

Você já se preocupou muito com ganho de peso durante alguma viagem? Conta pra mim!!

Have a nice trip, vjaġġ tajba (boa viagem em Maltês), buona vacanza, boas férias!!!!

Ai, que saudade de Portugal e do meu bacalhau

Lembra quando falamos de restrição alimentar ? É tão gostoso comer, a comida nos traz tanta lembrança, pra que restringir, né?

Pois bem, esse final de semana foi aniversário do meu pai e eu queria comemorar em algum restaurante legal, foi ai que logo lembrei de um bacalhau com natas que comi em Portugal, logo falei “vamos procurar um restaurante português”.

Acabei escolhendo o “Ora Pois”, um restaurante situado na Vila Madalena (outro lugar que amo), de três irmãos lisboetas que tinham o sonho de ter um restaurante português, sem grandes pretensões, mas onde se pudesse comer uma boa comida a preço justo como é comum em Portugal.

O local é uma gracinha, pequeno e charmoso, todo com decoração portuguesa e com louças que são um mimo a parte.

Obviamente pedi meu bacalhau com natas. Como é gostoso comer algo com vontade e ter sensações como da primeira vez que comi esse prato, lembrei do restaurante em Porto, próximo do Rio Douro, do vinho que acompanhou e do sabor da comida. É aquela sensação do “comfort food”, da comida que conforta, que acolhe, que faz você relembrar coisas boas e gostosas, seja da sua infância, de uma viagem, de um momento especial da sua vida.

Acho que ainda vou demorar um pouquinho para voltar em Porto e desfrutar do meu bacalhau com natas, mas em caso de extrema saudade, já sei onde ir novamente.

Ah, a sobremesa estava deliciosa, não poderia faltar, né.

Vi que em fevereiro terá noite de fado, estou pensando seriamente em ir e reviver outros momentos marcantes de Portugal.

E voltando a restrição alimentar, eu poderia muito bem ter ido a Portugal e comido saladinhas em todas as refeições, mas não, eu preferi conhecer a cultura do local. Também, com a culinária maravilhosa deles… fato que quando voltei para São Paulo estava uns 2 kg acima do meu peso, afinal a rotina mudou e eu experimentei muita coisa diferente. Mas além desses dois kg, que foram eliminados com a volta da rotina, sem sofrimento, eu trouxe uma bagagem muito maior, inclusive a de poder ir em um restaurante por aqui e reviver todos esses momentos especiais que estão no meu coração.

E você, tem alguma comidinha que toca seu coração? Conta pra gente!