Comida de Festa Junina

Junho é um mês muito especial para nós brasileiros, mês de arraial, mês de festa junina.

Eu simplesmente amo festa junina, acredito que ela traga muitas lembranças e memorias da infância e é claro que a comida tem um papel super importante nisso.

Fico um pouco assustada com algumas dicas que vejo por aí sobre: “o que pode e não pode na festa junina”, “como manter a dieta durante a festa junina”.

Me sinto triste em ver como as pessoas estão lidando com a comida. A alimentação é um fator biopsicossocial, ou seja, deve abranger a parte biológica, os nutrientes, mas também deve contemplar a parte psicológica, social e cultural. Tem coisa mais cultural do que festa junina?

Sei que muitas vezes você pode pensar que são muitas calorias e que possivelmente vai engordar nessa época, mas não precisa ser assim, tire a culpa e o medo das calorias, respeite sua fome e saciedade, tire o foco só da comida e se divirta com sua família, participe das brincadeiras, dance.

Eu amo comida de festa junina, sou apaixonada por bolo de milho, bolo de fubá, paçoca, canjica, pipoca, quentão, vinho quente… Eu tenho uma memória bem grande da minha infância, lembro de estar com meus pais na missa e sentir um cheiro maravilhoso de todas essas comidas reunidas na praça da igreja. Não deixe que seus filhos percam essas memórias tão lindas por conta de dietas restritivas.

Qual que é sua comidinha preferida da festa junina? Tem algum prático típico da sua região?

Me contem… ❤🍉

O que é ser um Nutricionista Comportamental?

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que é a Nutrição Comportamental, me questionam como seria o atendimento, me perguntam se eu sou a “nutri” que não prescreve dieta, entre outras coisas….

Você já percebeu que hoje em dia muitas pessoas têm uma relação conturbada com a comida? Percebeu que hoje as informações sobre emagrecimento estão super acessíveis, mas mesmo assim a população está engordando? Por que será?

O que aconteceu de uns tempos para cá foi uma explosão de informações sobre alimentação saudável e emagrecimento, um padrão de corpo cada vez mais distante da nossa realidade e muita informação vinda de não profissionais de saúde. Tudo isso gerou uma piora do relacionamento da comida, o famoso 8 ou 80. Ou as pessoas exageram ou fazem restrição, ninguém conseguiu achar o caminho do meio.

Com todas essas informações e regras, as pessoas pararam de escutar seu próprio corpo e vontades, muitas não sabem mais qual é seu alimento preferido. Passamos a enxergar os alimentos como nosso inimigo.

A Nutrição Comportamental veio para trazer uma “nutrição diferente” , muito mais abrangente do que os conceitos de “pode ou não pode” ou “saudável e não saudável”, apesar de as informações nutricionais estarem pipocando por aí e cada vez as pessoas estarem mais informadas, a mudança efetiva de hábitos e comportamentos não é uma verdade, porque olhar somente nutrientes e calorias de uma forma isolada não é o caminho, foi então que passamos a dar importância ao alimento como um todo. A nutrição comportamental tem como objetivo mudar essa relação, fazendo com que as pessoas sintam prazer (e não culpa) em comer.

O Nutricionista Comportamental vai focar em como se come, suas crenças, pensamentos e sentimentos sobre a comida; nós não restringimos, mas incluímos, queremos que a comida seja um prazer na sua vida e não um sofrimento. Acreditamos que é possível comer de tudo de uma forma equilibrada. Nós respeitamos seus gostos, sua história e cultura.

O COMO e PORQUE se come são tão ou mais importantes do que simplesmente O QUE se come.

Nós continuamos sendo nutricionistas, vamos fazer avaliação antropométrica (caso seja necessário), avaliar exames bioquímicos e junto com você avaliar sua alimentação. Trabalhamos com metas, diário alimentar, educação alimentar e nutricional e várias outras técnicas para mudança de comportamento.

É um acompanhamento com vários encontros onde te ensinarei a voltar a se reconectar com seu corpo, aquela conexão que muitas vezes perdemos por conta de tantas dietas e regras. Eu quero que você seja o protagonista da sua alimentação.

Você acha que a Nutrição Comportamental é pra você? Me conta um pouquinho do que você busca em uma nutricionista.